R.I.P. GABRIEL GARCIA MARQUEZ

tumblr_n470913y2w1spn6xyo1_250Morreu Gabriel García Márquez, GENIO DA LITERATURA UNIVERSAL esta tarde, aos 87 anos.
quando começei a ouvir falar de escritores e livros, o primeiro foi GABRIEL GARCIA MARQUEZ.

O escritor colombiano Gabriel García Márquez, criador do realismo mágico latino-americano com seu emblemático livro “Cem Anos de Solidão”, morreu nesta quinta-feira na Cidade do México aos 87 anos, confirmou o presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos.

García Márquez, Prêmio Nobel de Literatura em 1982, havia recebido alta recentemente de um hospital na Cidade do México, no qual permaneceu internado por uma semana devido a uma infecção pulmonar.

Mais cedo, uma jornalista próxima à família havia informado a morte do escritor. “Morre Gabriel García Márquez. Mercedes (sua mulher) e seus filhos, Rodrigo e Gonzalo, me autorizam a dar a informação”, disse em sua conta no Twitter Fernanda Familiar, que ajudava o escritor na sua relação com a imprensa.

No dia de seu aniversário, em 6 de março, o autor de “Amor nos Tempos do Cólera” e “Crônica de uma Morte Anunciada” saiu à porta de sua residência em um luxuoso bairro ao sul da capital mexicana para agradecer às pessoas que foram cumprimentá-lo. Essa foi a última vez que foi visto em público.

García Márquez, que revolucionou as letras hispânicas dando dimensão universal ao realismo mágico, se somou à lista dos latino-americanos premiados com o Nobel de Literatura, ao lado dos chilenos Gabriela Mistral e Pablo Neruda e do guatemalteco Miguel Angel Asturias.

Ele é um dos literatos mais famosos, prolíficos e queridos da América Latina, que descreveu com uma pluma singular mesclando o cotidiano com o irreal.

Sua obra mais conhecida, “Cem Anos de Solidão”, publicada em 1967, foi traduzida em dezenas de idiomas e é estudada em diversas universidades do mundo como um dos pilares do realismo mágico.

FERNANDO BOTERO – HAPPY BIRTHDAY

tumblr_n4b0crB5kZ1spn6xyo1_400Fernando Botero ( 19 de abril de 1932, Antioquia, Colômbia ) pintor e escultor colombiano.Fernando Botero Angulo é um artista figurativista colombiano, chamado por alguns de “Boterismo”, o que lhes dá uma identidade inconfundível.

Universal arte ícone, um extenso trabalho é reconhecido por crianças e adultos em todos os lugares. É considerado o artista vivo originalmente a partir de hoje mais reconhecido e citado no mundo da América Latina.

Suas obras destacam-se sobretudo por figuras rotundas, o que pode sugerir a estaticidade da humanidade. Percebe-se a sua escultura como uma crítica social, especialmente no que diz respeito à ganância do ser humano.

As suas obras destacam-se sobretudo por figuras rotundas, o que pode sugerir a estaticidade da humanidade, e como uma crítica social, especialmente no que diz respeito à ganância do ser humano.

Não, eu não pinto pessoas gordas” Esta era a resposta recorrente de Botero à pergunta: porque pinta Botero pessoas gordas?

As figuras anafadas, gordas, desajeitadas, num estilo propositadamente naif, são a marca indelével da arte de Botero: uma mistura da cultura contemporânea da Colômbia e a inspiração nas tradições artísticas ocidentais, através de obras de mestres clássicos como Francisco Gota, Diego Velásquez e Piro delia Francesca.

CANNABIS UNDER THE MICROSCOPE

tumblr_n4bmjw2UnL1spn6xyo1_500 Interesting images from the bookCannabis Under The Microscope: A Visual Exploration of Medicinal Sativa and C. Indica by Ford McCann.
The ebook is available for all Kindle devices and applications from Amazon.

You’ve seen plenty of pictures of marijuana buds, plants, and crops on the web. Ford McCann wanted a closer look, down to the microscopic level. Images at that level are amazingly otherworldly, definitely artistic, and well worth sharing. The 170 images in the book were taken over the course of a year with both optical microscopes and electron scanning microscopes.

CELEBRAÇÃO DA PASCOA

tumblr_n4bslk1B9d1r539hzo1_500As origens da associação entre os ovos e a celebração da Páscoa não são certas: um conto religioso afirma que Maria Madalena levada ovos ao túmulo de Jesus para compartilhar com as outras mulheres presentes na sua vigília e os viu virar vermelho brilhante durante sua ressurreição. Outra teoria é que as primeiras comunidades cristãs usado para tingir ovos com cor vermelha como um lembrete da morte de Jesus. Seja qual for a origem, pintura e troca de ovos de Páscoa é uma tradição particularmente desenvolvido na Europa Oriental, da Escandinávia e Grã-Bretanha, no norte de Itália e da Grécia, no sul, a partir dos países eslavos para a Alemanha, Roménia e Hungria.

Ovos na Páscoa são tingidos em várias cores, decorado com intrincados desenhos, pendurado em galhos de árvores, amarrados nos fios, enterrados no solo, caracterizado nos jogos, trocadas entre amigos, cozido em pães e levado à igreja para ser abençoado na manhã de Páscoa .

CHUCK CLOSE

CHUCK CLOSEChuck Close, Big Nude, 1967, acrylic on gessoed canvas, 117″ × 253-1/2″ © Chuck Close. Courtesy Pace Gallery.

Pace Gallery presents Chuck Close: Nudes 1967 – 2014, an exhibition of mainly Close’s photographic work that will include one painting. Never before showed publicly in New York, the vast 10×21 foot acrylic painting Big Nude (1967) will be on loan from a private collection. The impressive canvas references Close’s photography, as it is done completely in black and white, and is the product of a labor-intensive process.

LA POCHA NOSTRA

la pocha nostraCORPO INSURRECTO 3.0: THE ROBO-PROLETARIAT

LA POCHA NOSTRA GUILLERMO GOMEZ-PEÑA ERICA MOTT DANI D’EMILIA

Performance, 2012

Employing La Pocha Nostra’s trademark “robo-baroque” aesthetic, cyborg-kitsch and acid humour, Corpo Insurrecto 3.0: The Robo Proletariat is LPN’s newest experiment in “corporeal transformations.” Using this format, the ritual presentation of live art and live language, Corpo Insurrecto samples both new work and performance classics, addressing the current global culture of far right isolationism, xenophobia, the violence of organized crime and a broken economy and how these factors impact on the human body.

As in most Pocha projects, audience members are invited to participate in this bizarre experiment. They will be invited to collaborate as we incarnate “the dreams and nightmares of our current times,” and to help the performers re-imagine new iconography by intervening the performance with their own bodies in dialogue with the performers. Through this, LPN will invoke a “wonderfully clumsy but efficient form of radical democratic practice.” The revelation of the process, the in situ search for new images and formats, becomes the actual project.

WITHIN CORPO INSURRECTO, LPN EXAMINES:

What is X-treme when everything is extreme?

Is audience participation relevant when pop culture is constantly asking us to participate in meaningless consumerism, and every new technological gadget is asking us to “talk back”? And whom do we talk back to?
How can we remain open, original, porous, funny, critical, without falling to post-ironic jadedness or becoming one more “packaged product” for international festivals?

Authors: La Pocha Nostra (Guillermo Gomez-Peña, Erica Mott, Dani d’Emilia);

Production and organisation: City of Women and La Pocha Nostra; In collaboration with: Old Power Station – Elektro Ljubljana.
Supported by: EU Culture, U.S. Embassy Ljubljana

R.I.P BOB CASALE , DEVO

DEVO-Bob2RIP-copy_largeBob Casale R.I.P.
Após as recentes mortes de Phillip Seymour Hoffman, Shirley Temple, e Sid Caesar, ouvimos muito sobre o impacto que teve sobre os americanos comuns. Hoffman, Temple e Caesar fizeram a vida das pessoas melhor, é verdade, mas DEVO mudou as suas vidas. As pessoas sob a sua influência mudaram as suas roupas, os seus cabelos, a sua política, os seus gostos, as suas personalidades e se tornou-se nos DEVO, ou punk, new wave, ou qualquer outra coisa.

Essas pessoas nunca foram os mesmos. Foi o grau de mudança que seria causada por talvez juntando o Exército , ou de ser um prisioneiro por um longo tempo , ou ir em uma viagem missionária . Mas DEVO fez isso com apenas um álbum. Em seguida, o exército foi criado.

Bob Casale guitarrista e membro fundador morreu a 17 de fevereiro, 2014, de “insuficiência cardíaca” com a idade de 61, de acordo com o seu irmão e colega de banda Gerald Casale.
É um choque para todos os amantes do grupo pós-punk, punk, new wave, Devo.

“Como um membro original do Devo, Bob Casale estava lá nas trincheiras comigo desde o início”, escreveu Casale na página do Facebook da banda. “Ele era meu irmão sangue-frio, um desempenho sólido e talentoso engenheiro de áudio, dando sempre mais do que tinha. Ele estava animado com a possibilidade de Mark Mothersbaugh permitir os Devo de fazer shows novamente.

A sua morte súbita em condições que levaram à insuficiência cardíaca veio como um choque total para todos nós”.

Devo, a banda americana de New Wave foi formada em 1972, pelos irmãos Mark e Bob Mothersbaugh, e Bob e Gerald Casale. No início a banda underground, estourou na cena com álbum de estreia Q : Are We Not Men? A: We Are Devo !

Recentemente, a banda lançou o registo Something For Everybody em 2010, um esforço inovador ( e o primeiro da banda em 20 anos), que foi composto por meio da experiencia de crowdsourcing, onde os fãs escolheram o tracklist.

A banda deixou a Warner Bros, e dois anos depois, planeava manter e lançar material inédito.

BILL CALLAHAN

bill calahanBill Callahan mostra álbum ‘Dream River’ em Lisboa e Porto.Um dos mais influentes artistas em silêncio da sua geração, de Maryland, Bill Callahan tem constantemente desafiado a expectativa e empurrou as fronteiras ao longo dos seus 20 + anos, uma carreira caleidoscópica.

Trabalhando através do uso da repetição e da sua voz forte, impassível, ganhou uma reputação como um artista que trabalhou com simplicidade ousadia e beleza de se tirar o fôlego. Desde 2007, Callahan foi lançando material em nome próprio, a começar pelo aclamado Woke On A Whaleheart.

O cantor norte-americano que antigamente dava pelo nome de Smog, vai apresentar este fim de semana com um concerto em Lisboa no sábado e no Porto no dia seguinte, o álbum “Dream River”,lançado em setembro, segue na consistência impressionante do seu trabalho.

A primeira parte dos concertos, quer no Cinema São Jorge, em Lisboa, quer na Casa da Música, no Porto, vai ser efetuada pela cantora de 24 anos Haley Fohr, que dá pelo nome de Circuit des Yeux e apresenta o registo “Overdue”, portadora de uma voz que a revista digital Pitchfork comparou a Antony, Diamanda Galás e Nico.
Numa série de respostas por escrito enviadas à Lusa, Bill Callahan, de 47 anos, disse que o álbum “Dream River” é fruto de “um novo conceito ou nova forma de considerar os sonhos”, tema constante na carreira do artista.

“Os sonhos não são apenas parte das nossas vidas quando dormimos, mas estão em nossa volta o dia inteiro, simplesmente não os vemos sempre”, explicou o autor de canções como “Cold Blooded Old Times”.

Em relação ao nome Smog, que abandonou em meados da década passada, Bill Callahan afirmou esperar que a ligação a ele “esteja a desvanecer-se mais a toda a hora”, sublinhando que as pessoas ainda colocam questões sobre o assunto durante entrevistas, o que “o mantém vivo mais tempo”.

“Tendo a viver no presente e não no passado, então não estou muito interessado nisso em si. Tudo bem se outras pessoas estão interessadas, mas…”, referiu o cantor, sem terminar a frase.

Depois do lançamento de “Dream River” em setembro do ano passado, Callahan recriou — para surpresa da crítica e dos seus admiradores — o álbum, em modo ‘dub’, com o título “Have Fun with God”.

Em relação ao projeto, Callahan explicou que gosta de “música reciclada” e assegurou ter planos para “reciclar música” à sua maneira no futuro.

THE RESIDENTS +1989 + TOUR 2014

THE RESIDENTS-bilhete

SHADOWLAND project announced
The Residents move into the final phase of their 40th Anniversary Randy Chuck and Bob project with Shadowland.
“Concluding the celebration of their 40th anniversary, The Residents are pleased to announce Shadowland, Part 3 of the Randy, Chuck & Bob Trilogy. Aspiring to examine life in reverse, the trilogy began in 2010 with The Talking Light, a study of ghosts and death; reflecting on love and sex, the group continued with their Wonder of Weird tour in 2013; and finally with Shadowland, Randy, Chuck & Bob will focus on the beginning of life – birth. As with Parts 1 & 2 of the trilogy, Part 3 will feature music from The Residents’ extensive catalog interspersed with short videos about birth, rebirth, reincarnation and NDEs (near death experiences). “