FRANZ KAFKA

kafkaHoje 3 de julho celebra-se o 130º aniversário do autor de língua alemã natural de Praga, um profeta da sociedade contemporânea de massa em seus aspectos mais angustiantes e arbitrários.

Franz Kafka, famoso escritor de ficção do século XX, é o homenageado do Doodle desta quarta-feira (03) em comemoração ao seu 130º aniversário.

O personagem Gregor Samsa, protagonista da obra “A Metamorfose”,escrita em 1912, retratado na imagem do Google, marcou a cultura literária ocidental.

Kafka, que fez outros clássicos de sucesso, como “O Processo” e “Carta ao Pai”, destaca-se por ter escrito dramas que envolvem conflitos existenciais.

Nascido em Praga, Franz Kafka teve uma vida marcada por problemas com o pai, o que pode justificar sua tendência a escrever sobre questões de autoridade no núcleo familiar. “Carta ao Pai”, de 1913, foi uma outra obra com esse mesmo tema, assim como “O Veredicto”, que conta sobre o poder de juiz que o patriarca exerce diante do filho.

Gregor Samsa está deitado na cama, totalmente indefeso. Suas costas são duras como uma couraça. Erguendo a cabeça, ele vê um ventre marrom e suas perninhas finas e descontroladas, agitando-se diante de seus olhos. É este o corpo de um ser humano? Não, é um gigantesco inseto daninho, uma espécie de besouro repulsivo, que na noite anterior ainda era um homem.

O conto A metamorfose, de 1912, é o texto narrativo mais famoso de Franz Kafka. Uma história macabra, angustiante, sobre a vulnerabilidade do ser humano e sua precária condição no mundo, que da noite para o dia pode transformá-lo em pária.

O germanista Thomas Anz, docente da Universidade de Marburg e autor de um estudo sobre a vida e obra de Franz Kafka (1883-1924), o considera um fantástico poeta do absurdo. Sua literatura introvertida, cifrada, é, possivelmente, o equivalente formal a todas as repartições jurídicas e homens honoráveis com que suas personagens se confrontam.

Manuscritos originais do escritor Franz Kafka (1883-1924) foram tirados na última segunda-feira (20/07) de uma caixa-forte do banco suíço UBS, em Zurique.

Segundo informações publicadas em vários jornais, foram abertos quatro cofres, dentro dos quais estavam guardados por mais de 50 anos manuscritos e desenhos de autoria de Kafka. Entre os documentos, presume-se que esteja um conhecido conto de Kafka, escrito de próprio punho pelo escritor e avaliado em fortunas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s