REVERENCE VALADA 2016

reverence-valada-2016-posterReverence Valada 2016 já tem os seus primeiros nomes,Killing Joke e Silver Apples, Ozric Tentacles, With The Dead, Yawning Man, Space Ritual, Papir, Paper Moon Sessions, Farflung, Radar Men From The Moon, Zone Six e Øresund Space Collective,  haverá mais

Os bilhetes para o festival encontram à venda,o passe de três dias custa 50 euros se for comprado agora e até ao final do ano.

Anúncios

É CARO UM COPO ÁGUA – LOLLAPALOOZA 2015

Quem estiver empolgado para ir ao Lollapalooza 2015, terá que separar uma quantia extra de dinheiro bem alta se quiser consumir bebidas no local, pois um simples copo com água custará absurdos R$ 5, valor 66,6% maior que na edição anterior. Já a cerveja aumentou 11%, e custará R$ 10, enquanto o refrigerante sofreu uma inflação de 50%, e passou de R$ 5 para R$ 7,50.

Os três preços subiram acima da inflação no Brasil. A inflação nos últimos doze meses, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), foi de 7,7%.

O Lollapalooza vai contar uma moeda própria, o Lolla Mango. Só com ela o público poderá comprar lanches e bebidas no Chef Stage, em quiosques e em foodtrucks. O Lolla Mango vale R$ 2,50. A cerveja custa 4 mangos, ou R$ 10 (chopp de 400 ml ou Skol Senses de 269 ml), o refri 3 mangos, ou R$ 7,50 (lata) e a água 2 mangos, ou R$ 5 (copo 300 ml). Veja a lista completa de preços de bebidas e alimentos no festival.

Programação

O festival que acontece em 28 e 29 de março no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, tem como principais atrações Jack White, Pharrell Williams, Robert Plant, Calvin Harris, Skrillex, The Smashing Pumpkins, Foster the People e Bastille.

O Lolla Day, ingresso que dá direito a apenas um dia do festival, custa R$ 340 (inteira) e R$ 170 (meia-entrada).

RIO FEST 2013

riot-festPara os indivíduos que perdem os dias de glória do Vans Warped Tour, pode querer reservar algumas passagens de avião até Chicago para o RIO FEST 2013.

Encabeçado pelos Fall Out Boy, Blink 182, e um terceiro headliner mistério, a glória do line up é a diversidade ainda em eliminatória difícil de bater. Fãs de punk 1990, podem se alegrar com os Rancid, Pennywise, Rocket From The Crypt e Bad Religion que estarão batendo o Humboldt Park, em setembro. O Festival também tem algumas lendas do metal, incluindo GWAR e Motörhead, e alguns difícil de bater do hip-hop nomes como Public Enemy, Atmosphere, e o regresso de hibernação dos AFI e Brand New.

OUTSIDE LANDS FESTIVAL 2013

1FETIVALIO festival Outside Lands em San Francisco, anunciou hoje a sua programação, depois de provocár os fãs no Instagram no último par de semanas. Apesar de ter dois headliners como no Coachella deste ano, eles ainda têm muitos outros nomes grandes para apresentar, Paul McCartney, Red Hot Chili Peppers, Nine Inch Nails, Vampire Weekend, Yeah Yeah Yeahs, D’Angelo, The National, Jurassic 5, Willie Nelson & Family, Grizzly Bear, Band of Horses, Yeasayer, Matt & Kim, The Tallest Man on Earth, Foals, Dawes, Camper Van Beethoven, Smith Westerns, Wavves, Fishbone, entre outros.
Pode ver a lista completa de artistas digitados, ou assistir a programação do anúncio em vídeo. O festival acontece entre 9 e 11 de Agosto.

HOPSCOTCH MUSIC FESTIVAL 2013

1festDepois de revelar lentamente, Sleep, Matthew Dear, e John Cale, ao longo do último mês, o Hopscotch Music Festival revelou finalmente o cartaz completo de bandas deste ano em Raleigh, Carolina do Norte. Ao contrário de tantos festivais que vão a “assumir locais de toda uma cidade” o percurso Hopscotch é organizado e garante que todas as suas bandas, grandes e pequenas se adequadam ao impecável Memorial Auditorium, os limites clericais da Longview center, ou um qualquer número de pequenos clubes que compõem o centro da cidade de Raleigh.Big Boi, Spiritualized, Sleep, Local Natives, Califone, John Cale, Kurt Vile, Low, The Breeders play The Last Splash, e Earl Sweatshirt, sempre brilham em palcos maiores, mas a beleza do festival é que é capaz de desenhar muitas bandas menores também.

FESTIVAL MUSIQUE ACTUELLE VICTORIAVILLE 2013

aaaaaaaaafestivalFestival de Musique Actuelle de Victoriaville, 29 th, 2013, Lineup.

IVA BITTOVÁ / GYAN RILEY / EVAN ZIPORYN « Eviyan »
TIM BRADY « Atacama : Symphonie # 3 »
THURSTON MOORE / CHELSEA LIGHT MOVING
OXBOW
ZGA « Futurosis »
JEAN-FRANÇOIS LAPORTE / BENJAMIN THIGPEN « Rust »
MICHEL DONEDA / TATSUYA NAKATANI
MC MAGUIRE
UPSTREAM ORCHESTRA
ANNA HOMLER / SYLVIA HALLETT
THE BOOK OF KNOTS
THE THING / THURSTON MOORE
HIKASHU
HAUNTED HOUSE
JOHN ZORN @ 60
Sunday May 19
A whole day’s worth of his most recent works for Moonchild, The Dreamers and Electric Masada; plus new compositions for chamber ensembles; an unrecorded “Song Project”; and a church organ solo by JZ himself! (USA, Japan)

Sound Art Installations in Public Spaces

JEAN-FRANÇOIS LAPORTE
ALEXIS BELLAVANCE
PASCAL ROBITAILLE
PETER FLEMMING
MINIBLOC

Visual Arts –

JÉRÔME FORTIN
« Continuum »
PATRICK VACHON
« Du propre au commun : voyage au cœur d’un prisme »

FESTIVAL MUSIQUE ACTUELLE VICTORAVILLE 25 Edition, 2008

splash_bg-1Festival de Musique Actuelle de Victoriaville 25th edition.

Enquanto a edição deste ano marcou o 25 º aniversário do Festival Internacional de Música Actuelle de Victoriaville, a grade do festival parece, em alguns aspectos, como uma homenagem aos pilares certos do festival (John Zorn, Jean Derome, Fred Frith, René Lussier, ou Martin Tétreault), que é a maneira que o diretor Victo, Michel Levasseur, começou a marcar e a colocar o programa.

Na realidade, como faz todos os anos, Levasseur passa pela sua lista de desejos pessoais, opiniões, aplicações de artistas, verifica festivais deste continente e na Europa, com sugestões de compadres confiáveis, e depois, quando faz tudo isso, ele vê o que está disponível para realizar algo que é interessante e novo durante o fim de semana do festival, programado para de 15 de maio a 19, 2008.

“Eu tinha feito um monte de arquivo de coisas quando fizemos a 20 ª edição do festival”, explica Levasseur, dizendo que originalmente queria se concentrar no que tinha sido feito nos últimos quatro ou cinco anos, mas essa idéia não a “panela” tão bem para ele no final. Mas o aniversário de 25 anos teve uma ressonância para as pessoas de muitas maneiras.

“Você não pode esconder a realidade dessa história. Algumas pessoas têm 25 anos de casamento. Algumas pessoas pensam onde estavam há 25 anos. Algum do nosso público não era nem nascido então. Pessoas como eu têm amigos ou familiares morrendo, ou temos filhos e outros não têm. É do tipo de me colocar de volta há situação e perceber que você não pode fazer uma espécie de um aniversário de 25 anos sem verificar quem foi lá, quem ainda não veio, isso é importante para o festival e também para a música”.

E houve uma certa simetria com a programação desse ano, com Jean Derome, com figuras pioneiras do jazz, John Zorn e Roscoe Mitchell, um pouco de rock experimental e noise, e um punhado de música eletrónica, o Festival definiu a retrospectiva da sua 25 ª edição.

Com base em Montreal o saxofonista-compositor Jean Derome, et les Dangereux Zhoms,tocou com uma dúzia dos melhores músicos da cidade, um trabalho que saúda a Victo.

O grande atrativo entre os 23 concertos, no entanto, foi o retorno do sax alto de Zorn, que liderou um sexteto no seu projecto surf/spaghetti western, The Dreamers, o trabalho melódico com o guitarrista Marc Ribot, baterista Joey Baron, percussão Cyro Batista, vibrafonista Kenny Wollesen, com Zorn a dirigir. E a referencia Frith com Cosa Brava.

Zorn retornou no dia seguinte, desta vez para liderar o projecto hardcore, Moonchild – um quarteto com o vocalista Mike Patton a tremer as vigas, Baron e Dunn.

Sábado 17 de maio, considerado o ” noise day” para um público mais jovem com aberrações de noise, com London, Ontário anárquicos veteranos Nihilist Spasm Band + Sun Plexus 2, o jovem grupo Norway, Spunk, e dois grupos norte-americanos: KTL – do guitarrista Stephen O’Malley e Peter Rehberg com os seus computadores – drones fusão analógica e digital, noise e o rock melódico dos OM, com o baixista / vocalista Al Cisneros e o baterista Emil Amos.E mais pesado que os dois o duo Nadja.

Uma incrível variedade de estilos é representada, incluiu grupos proeminentes liderados por guitarristas criativos Tim Brady, René Lussier e o British improvising guitarist Fred Frith.

Para algo mais etéreo, Xu Fengxia, nascido Shanghai toca cítara-guzheng com o violinista alemão Gunda Gottchalk, ambos cantam, também.

Joe McPhee e Lazro Daunik num ambiente quarteto. Joe McPhee, interpretou o seu saxofone e trompete de bolso, com um quarteto de músicos europeus. Roscoe Mitchell, venerável fundador da Chicago’s Association for the Advancement of Creative Musicians, assume o Coliseum, ao estilo de duplo quarteto de Ornette com o pianista Vijay Iyer e o trompetista Corey Wilkes, com the Note Factory.FIMAV_20

Segunda-feira, dia de concertos trio, tem aspecto de volta-para-o-futuro, começou com o trio de René Lussier, Martin Tétreault e Yoshihide Otomo, um show a solo de Elliott Sharp e uma quase -reunião dos Art Bears, numa comemoração do seu 30 º aniversário a retrospectiva de Art Bears Songbook, fechou a 25th edição do Victo.

ART BEARS SONGBOOK – ALL LIVE !
Colisee des Jardins, FIMAV, Victoriaville QC Canada
May 19, 2008

Fred Frith (guitar, bass, piano, violin)
Chris Cutler (drums)
Zeena Parkins (piano, organ, accordian, voice)
Carla Kihlstedt (violin, voice)
Jewlia Eisenberg (voice, bass)
Kristin Slipp (voice)

Pela primeira vez em 31 anos, os três membros originais dos Art Bears (Frith / Cutler / Krause) tocaram ao vivo juntos!
Quando Frith e Cutler decidiu tocar ao vivo material dos Art Bears novamente ( foi uma sugestão de Carla Kihlstedt), eles só fizeram um concerto em 2008, em Victoriaville. Dagmar Krause estava ausente e três cantoras foram recrutadas para substituí-la: Jewlia Eisenverg, Kristin Slipp e Carla Kilhstedt.
O mesmo line up foi anunciado em 2010 para o Festival Rio, em França. Mas apenas algumas semanas antes do concerto, Jewlia Eisenberg ficou seriamente doente e Dagmar Krause anunciou que iria participar neste concerto. os Art Bears então, renasceram com todos os seus membros originais. Fãs de todo o mundo não poderiam faltar ao evento. O regresso de Dagmar.

Dagmar começou a cantar, e Carla Kihlsted começou a chorar. Estas eram lágrimas de alegria e emoção ao ouvir esta voz novamente tantos anos depois (Carla é uma grande fã do grupo e foi dela a iniciativa do projeto Songbook). Dagmar ficou tão triste que fez Carla gritar, e ela perguntou-lhe se ela deveria parar de cantar … Claro que não!

ART BEARS songbook – “Art In Opposition” -live 2010

FRED FRITH guitar, bass, violin, voice
CHRIS CUTLER drums
DAGMAR KRAUSE voice
ZEENA PARKINS keyboards
CARLA KIHLSTEDT violin, voice
KRISTIN SLIPP voice
The NORMAN Conquest live sound

SXSW 2013

SXSW 2012_Auditorium Shores_Extreme AirshotsSXSW acaba de anunciar uma nova rodada de bandas para a edição de 2013 do festival de música anual que acontecerá entre 12-17 março. Dave Grohl, o vocalista dos Foo Fighters apesar de estar com as atividades da sua banda, envolvido com a produção do documentário Sound City e com o novo cd dos Queens of the Stone Age, onde tocará bateria, foi anunciado como orador-mor do SXSW 2013, o festival de música, cinema e arte que ocorre anualmente em Austin, Texas.

Isto traz o número total actual para cerca de 1300. Alguns dos destaques incluem: Vampire Weekend, Mac DeMarco (Montreal QC), Frightened Rabbit, The Thermals, Black Lips, Camera Obscura, Ezra Furman (San Francisco CA), Marnie Stern Brendan Benson, Merchandise, Akron/Family, Nerves Junior (Louisville KI), Albatross (Kathmandu NEPAL), Alt-J, Eagles of Death Metal, Parenthetical Girls, Indians, Prince Paul, Pure Bathing Culture, Sepalcure, Attomica (Sao Paulo BRASIL), CINE (Sao Paulo BRASIL) Civil Twilight (Cape Town SUDÁFRICA), Chris Cohen (Shaftsbury VT) Coldcut (Londres REINO UNIDO), Amon Tobin, Constantina (Belo Horizonte BRASIL), John Cooper Clarke (Manchester REINO UNIDO), UK motorik post-punks TOY, Finnish instrumentalists K-X-P, Toronto’s Moon King, UK indie rockers Splashh (not Brooklyn Splash with one “h”)La Chiva Gantiva (Brussels BÉLGICA), La Cuneta Son Machín (Managua NICARAGUA)etc.

Interactive: March 8–12
Film: March 8–16
Music: March 12–17

EL BAM BROOKLYN FESTIVAL – JOHN CALE

000ajohn caleDurante quase 50 anos, John Cale prosperou na vanguarda de uma miríade de estilos da música popular, tendo fundado os Velvet Underground, e colaborado com artistas como Patti Smith, John Cage, La Monte Young, LCD Soundsystem, Danger Mouse, entre outros. Em janeiro, ele vai para BAM apresentar dois programas especiais. Em 2011 o BAM apresentou “Tudo Isto É Fado” (‘All Here Is Fado’) como parte do Next Wave Festival.

O BAM -Brooklyn Academy of Music, apresenta a sua programação na BAM Howard Gilman Opera House, em duas noites, John Cale, incluindo uma homenagem a Nico. Entre 18 e 19 de Janeiro, o ex-Velvet Underground, interpretará o seu instrospectico album completo, “Paris 1919″, o marco pop-art de 1973, acompanhado pela Wordless Music Orchestra, além de seleções da sua notável carreira e novos materiais a partir do seu último álbum, Shifty Adventures in Nookie Wood.

No dia 16, Cale é responsável pela When Past & Future Collide Life Along the Borderline: A Tribute to Nico”, uma homenagem- tributo à musa alemã Nico, a lendaria singer-songwriter e protegida de Andy Warhol, que além de Cale, conta com a presença de artistas como:
Kim Gordon
Nick Franglen (Lemon Jelly, Blacksand)
Joan as Police Woman
Mark Lanegan (Screaming Trees, Queens of the Stone Age, The Gutter Twins)
The Magnetic Fields
Meshell Ndegeocello
Peaches
Sharon Van Etten
Yeasayer

FESTIVAL ALL TOMORROWS PARTIES 2012

Kim Deal, Future Of The Left For ATP, estão prontos para fazer uma aparição no próximo All Tomorrows Parties, 2012, com curadoria dos Shellac.

Perseverança dos difíceis 12 meses o ATP está definido para terminar o ano em grande estilo. Voltando a Camber Sands, o festival convidou velhos amigos Shellac para curadores do evento.

Steve Albini & Co. escolheram projetos diversificados desde ícones do punk aos recém-chegados do brutal noise. As mais recentes adições apresenta alguns rostos familiares, com Kim Deal e Future of the Left, ambos têm fortes associações com o grupo de Chicago.

A baixista Kim Deal dos Pixies gravou o seminal trabalho com Steve Albini, enquanto o produtor também tem links para Andy Falkous e a sua antiga banda McLusky.

Definido para aparecer também no próximo evento ATP, estão os Wire, Mission of Burma, Uzeda, The EX, Melt Banana, Nina Nastasia, Zeni Geva, entre muitos outros.

ATP, 30 Novembro – 3 Dezembro.

I’LL BE YOUR MIRROR USA 2012 CURATED BY GREG DULLI & ATP -( eu vi Duli com os seus Afghan Whigs recentemente no Porto- Primavera Sound 2012)

LINE UP:

Friday 21st Curated by ATP

Frank Ocean
Philip Glass + Tyondai Braxton
Janeane Garofalo
Lightning Bolt
Lee Ranaldo’s ‘Hanging Guitar’
Hannibal Buress
Edan (The Deejay)
Kurt Braunohler

Saturday 22nd Curated by Greg Dulli

The Afghan Whigs
The Roots
José González
Mark Lanegan Band
Chavez
Dirty Three
The Antlers
The Dirtbombs
Scrawl
Emeralds
Vetiver
Afterhours
Charles Bradley And The Extraordinaires
Joseph Arthur
DJ Questlove

Sunday 23rd Curated by ATP

Godspeed You! Black Emperor
The Make-Up
Hot Snakes
The Magic Band
Autolux
Thee Oh Sees
Lee Ranaldo (Full Band Show)
The Album Leaf
BRAIDS
Quintron And Miss Pussycat
Tall Firs
Blanck Mass
The Psychic Paramount
Endless Boogie
Demdike Stare
DJ Jonathan Toubin